Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 al 10 de 22
  1. #1
    Fecha de Ingreso
    07 ene, 07
    Ubicación
    Brasil São Paulo
    Mensajes
    84

    Predeterminado El franquismo y sus víctimas.

    Tem uma certa razão os movimentos para lembrar das vitimas do franquismo (contanto como tais especialmente as de depois da guerra civil) afinal essa vitimas foram esquecidas durante décadas.

    Pena que o movimento pela memória histórica seja um pouco sectario e não fale das vitimas feitas pela esquerda na guerra (inclusive as intra-esquerda que segundo o livro vitimas da guerra civil de Santos Juliá foram umas 10.000 e ao contrário do que se pensa a maioria delas não era poumistas ou anarquistas mortos pelos estalinistas nem socialistas mortos pelos stalinistas mais sim prietistas ,de besteiros e republicanos de centro e esquerda mortos pelos menos nas AREAS dominadas pelos anarquistas e poumistas talvéz por alguns auto-denomidos anarquistas que não eram os principais intelectuais mais sim só tinham ouvido um pouco e interpretado mal.

    Mas(pero) também não eram criminosos comuns já que raramente faziam saques (Hugh Thomas "A guerra civil espanhola" )mortos nos grandes massacres de gente de classe média feitos nessas areas ,mais uns 1000 anarquistas mortos pelos stalinistas ,1000 poumistas mortos pelos stalinistas ,500 socialistas mortos pelos stalinistas e 500 stalinistas mortos pelos poumistas e anarquistas.) Mas(pero) isso é comprensivel por décadas só as vitimas feitas pela esquerda,inclusive as intra-esquerda eram lembradas enquanto as vitimas feitas pela direita eram ignoradas.


    Me parece legitimo o trabalho de recuperar esse memória histórica e desenterrar os cadaveres das fossas comuns e coloca-los em sepulturas decentes. (se bem que eu li que alguns cadaveres de sacerdotes mortos na guerra civil também ainda não foram encontrados).Mas(pero) certamente isso deve ser mais comum em cadaveres de vitimas feitas pela direita pois a direita teve os esquerdistas prisioneiros a sua disposição para pôr qualquer metodo saber aonde eles tinham enterrado as suas vitimas.


    Um problema com o sectarismo é que torna dificil para o PP e os peperos aceitarem essa memória historica se tiram totalmente a deles e se querem igualar o apoio ao golpe e aos nacionais na guerra com a ditadura posterior.


    Pois muitos dos que apoiavam o golpe esperavam uma coisa passageira depois da qual se poderia reconstruir uma quase democrácia dirigida com só os republicanos strito senso e os de Bestero permitidos na esquerda mas(pero) pelo menos eles permitidos (e não como pobres infiltrados com pouca influência mas(pero) como partidos mesmo). Quanto a própria guerra eles poderiam pensar que a ditadura da guerra era temporaria.


    Portanto as condenações não deveriam ser nem da época do golpe e do golpe nem da guerra mas(pero) sim só começando a partir de abril de 1939 pois foi só depois daí que metade a direita se sentiu um pouco oprimida também ao ver que a ditadura continuava depois da guerra e não antes em que se empenhava sinceramente na guerra julgando que escapavam de uma ditadura de esquerda.


    Também seria útil só se referir as vitimas do franquismo como vitimas e não como lutadores pela democracia pois metade deles queria um ditadura de outro signo. E falar um pouco das vitimas feitas pela esquerda na guerra de vez em quando.


    Quem sabe se fosse regidido um documento assim ,o PP e os peperos aceitariam?


    Já o franquismo retrasou o desenvolvimento economico da Espanha em 15 anos e o nível de vida em 25 aos mas(pero) esse fato mesmo mostra que o problema antes da guerra era mais de mentalidade insaciavel de parte da esquerda e excesso de espectativa crecente do que miséria e exploração reais senão não se entenderia como com somente mais 16 anos de melhoras do nivel de vida os Espanhois ficaram tão calmos em 77....

    É preciso adimitir essa psicopatia de grande parte da esquerda da década de 30 senão fica irreal falar que o franquismo só atrasou o país porque fica parecendo que o Franquismo resolveu todos aqueles supostos problemas da década de 30 sendo uma especie de redentor. Nem a reforma agrária era tão necessária sendo que não foi feita até hoje no máximo havendo coisas com o PER...
    Última edición por Constitución 1978; 13/06/2010 a las 09:16 Razón: Better title of introdution

  2. #2
    Fecha de Ingreso
    07 ene, 07
    Ubicación
    Brasil São Paulo
    Mensajes
    84

    Predeterminado

    Ah...esqueci de dizer...o medo da direita em 1936 a uma ditadura de esquerda eram tão comprensivel quanto o medo da esquerda a uma ditadura de direita em 1934. Portanto ou ambos os golpes são condenaveis ou ambos são aceitaveis...

  3. #3
    Fecha de Ingreso
    10 ene, 07
    Mensajes
    4

    Predeterminado

    Cuando se formó la coalición de centro-derecha en el 33 las llamadas al proceso revolucionario por parte de la izquierda no se hicieron esperar. De hecho, la entrada de ministros de la CEDA en el gobierno fue tomada como excusa para iniciar el proceso revolucionario del 34. En el 36 tenemos paramilitares socialistas y comunistas campando prácticamente a sus anchas por las calles, con el beneplácito de buena parte de la izquierda parlamentaria, que se resigna a hacer cumplir la ley (sin embargo los falangistas, inicialmente un grupúsculo, eran perseguidos por gubernamentales y paramilitares). Azaña se dio tarde cuenta del problema al ver en brazos de quienes se había echado, ya que el sector moderardo del PSOE (Besteiro) estaba ecplipsado por los radicales Prieto y, aún más, Largo Caballero. Es claro y notorio -tienes discursos y periódicos- que para estos caballeros la "democracia burguesa" no era más que un instrumento para llevar a cabo su particular revolución.

    Yo comprendo el golpe del 36, aunque no comparto lo que vino después. De socialismo de camisa roja a socialismo cuartelero...

    Saludos

  4. #4
    Fecha de Ingreso
    06 ene, 07
    Ubicación
    yerba buena tucuman
    Mensajes
    2,304

    Predeterminado

    Dime lord.kien es ese hombre ke lo pones siempre? io lo buske pero no se de ke pais es
    graxiuxxxx

  5. #5
    Fecha de Ingreso
    20 ene, 07
    Mensajes
    4,461

    Smile Psicoanalisis

    Parece que sea verdad, como dice Laaras, que España necesita un psicoanálisis freudiano. Como sabeis un procedimiento basado en la memoria del pasado y en un desenfrenado desenterrar muertos y un desenfrenado hurgar en las heridas.

    Saludos cordiales

  6. #6
    Fecha de Ingreso
    07 ene, 07
    Ubicación
    Kingdom of Merluza
    Mensajes
    862

    Talking

    Cita Iniciado por yasmi Ver Mensaje
    Dime lord.kien es ese hombre ke lo pones siempre? io lo buske pero no se de ke pais es
    graxiuxxxx
    Yasmi, acá tenés los otros 2 héroes de Lord:

    El tío José (Stalin)

  7. #7
    Fecha de Ingreso
    07 ene, 07
    Ubicación
    Kingdom of Merluza
    Mensajes
    862

    Talking

    Te lo pongo a Atatürk acá porquer me sale un mensaje que no se pueden incluir tantas imágenes, ¡qué k-gada!

    Mustafá Kemal Atatürk

  8. #8
    Fecha de Ingreso
    08 ene, 07
    Mensajes
    10,117

    Predeterminado

    Cita Iniciado por LaraAS Ver Mensaje
    Também seria útil só se referir as vitimas do franquismo como vitimas e não como lutadores pela democracia pois metade deles queria um ditadura de outro signo. E falar um pouco das vitimas feitas pela esquerda na guerra de vez em quando.
    Quem sabe se fosse regidido um documento assim ,o PP e os peperos aceitariam?
    Já o franquismo retrasou o desenvolvimento economico da Espanha em 15 anos e o nível de vida em 25 aos mas(pero) esse fato mesmo mostra que o problema antes da guerra era mais de mentalidade insaciavel de parte da esquerda e excesso de espectativa crecente do que miséria e exploração reais senão não se entenderia como com somente mais 16 anos de melhoras do nivel de vida os Espanhois ficaram tão calmos em 77....É preciso adimitir essa psicopatia de grande parte da esquerda da década de 30 senão fica irreal falar que o franquismo só atrasou o país porque fica parecendo que o Franquismo resolveu todos aqueles supostos problemas da década de 30 sendo uma especie de redentor. Nem a reforma agrária era tão necessária sendo que não foi feita até hoje no máximo havendo coisas com o PER...

    Ciertamente la autarquía de los primeros años del franquismo retrasó el desarrollo de España, pero el régimen motu propio liberalizó la economía a partir de la segunda mitad de los cincuenta con resultados muy notables.

    Tampoco hay que olvidar que de haber ganado el bando rojo se hubiese instaurado una "democracia popular" similar a las del este europeo bajo dominio soviético, y esos regímenes sí que se han caracterizado no sól por retrasar el desarrollo de sus países, sino por hacerlo imposible al demostrarse irreformables.

  9. #9
    Fecha de Ingreso
    11 jun, 07
    Mensajes
    1

    Predeterminado

    que dios ilumine a un general de alto rango para que pueda dar un golpe de estado y que nos libre de moros, sudakas,gitanos,zapateros,maricos y demas escoria del sistema para que devuelva a nuestra ESPAÑA como era antes: UNA GRANDE Y LIBRE
    CON FRANCO ARRIBA ESPAÑA anticomunista asta la muerte

  10. #10
    Fecha de Ingreso
    08 ene, 07
    Mensajes
    10,117

    Predeterminado

    Es muy de temer que todos los tenientes generales actuales hayan pasado por el cedazo sociata y sean totalmente incapaces de acción alguna contraria a los intereses y órdenes (cualesquiera que éstas sean) del actual Gobierno.

    No sé si lo sabes pero al generalato se asciende por designación política, y los cargos de ese empleo militar son todos absolutamente políticos. La carrera militar se acaba en el grado de coronel, aunque a esos niveles de jefe ya existe contaminación política.

Permisos de Publicación

  • No puedes crear nuevos temas
  • No puedes responder temas
  • No puedes subir archivos adjuntos
  • No puedes editar tus mensajes
  •  


Archivo  •  España  •  Hispanoamérica  •  Stop Yihad  •  Foros  •  Los blogs  •  Constitución Europea  •  El reloj de la malaria  •  Fórrum
Site Meter RSS  •  OPML  •  XHTML 1.1  •  CSS  •  508

© 2004-2012 liberalismo.org